Português (BR)
English
Deutsch
Français
Čeština
Eesti
Español (España)
Español (América Latina)
Bahasa Indonesia
Italiano
Japanese (日本語)
Korean (한국어)
Latviešu valoda
Nederlands
Norsk
Polski
Русский
Suomi
Svenska
Türkçe
Українська
Chinese (繁體中文)
Entrar

Buyer persona: O que é, como criar e como usar na sua estratégia de vendas

Buyer persona
Tópicos
O que é uma buyer persona?
Qual a diferença entre buyer persona e público-alvo
Por que as buyer personas são importantes para o seu negócio
Como criar uma buyer persona
Como usar buyer personas nas estratégias de marketing e vendas
Conclusão

Buyer persona é um poderoso recurso do marketing moderno, que permite às empresas delinear o tipo de pessoa que melhor representa o seu público-alvo (ou um grupo demográfico dentro dele). Além de auxiliar na otimização de campanhas de marketing e vendas, o conceito pode até mesmo ser utilizado no desenvolvimento de produtos e serviços.

Mas como exatamente isso funciona? Qual a melhor maneira de utilizar este recurso na prática? Neste artigo, você vai saber tudo sobre buyer personas, incluindo dicas e insights valiosos que vão ajudar as suas equipes de vendas e inbound marketing a aproveitar este recurso ao máximo


O que é uma buyer persona?

Buyer persona é a representação de um comprador imaginário, que incorpora todas as características que você procura em um cliente ideal. Tradicionalmente, sua criação considera fatores demográficos, como idade, localização e gênero. No entanto, as buyer personas vão muito além disso.

Esta “representação do cliente ideal” permite que você entenda o consumidor de maneira mais humana. As buyer personas têm necessidades, objetivos, interesses e hábitos de compra específicos que espelham a vida real. Muitos profissionais de marketing dão até nome a elas e, às vezes, um título de trabalho, como “Dave, o pai” ou “Anne, a contadora”, para ajudar na sua visualização.

É importante ressaltar que nada disso vem do achismo. Apesar de poder contar com inúmeros recursos e templates disponíveis online, equipes de marketing e vendas são responsáveis ​​por criar e preencher modelos de buyer personas com base em dados e pesquisa.

Isso porque as buyer personas não pretendem ser apenas uma lista de verificação para qualificar clientes potenciais. O seu real objetivo é ajudar na criação de campanhas estratégicas que melhor se relacionem e se conectem às necessidades do consumidor.


Qual a diferença entre buyer persona e público-alvo

O termo público-alvo define o cliente perfeito a nível corporativo e organizacional. Este conceito é particularmente relevante para empresas que utilizam estratégias de marketing e vendas baseadas em contas e precisam garantir que seu negócio atenda a determinados perfis demográficos.

Dessa forma, fatores comuns que definem um público-alvo incluem orçamento, renda, idade, gênero, localização e quaisquer limitações relacionadas a produtos e serviços.

Em contraste, uma buyer persona tem como objetivo descrever as características individuais de um cliente potencial. Além de fatores demográficos, elas procuram definir desafios, preferências e valores pessoais específicos com o objetivo de ajudar não somente na criação estratégias de marketing e vendas mais precisas, mas também na personalização de produtos e serviços.


Por que as buyer personas são importantes para o seu negócio

As buyer personas ajudam a garantir que seus produtos e serviços estejam alinhados de forma consistente aos interesses e necessidades de quem os consome. Elas também podem ser usadas para otimizar e personalizar outras áreas do seu negócio, incluindo suporte ao consumidor, jornada do cliente, criação de conteúdo e capacitação de vendas.

Por meio de muita colaboração e compartilhamento de informações, suas equipes de marketing e vendas podem ajudar uma a outra, respondendo algumas das maiores questões sobre os padrões de comportamentos únicos do seu público-alvo, incluindo:

  • Obstáculos para compra

  • Utilização do produto

  • Gatilhos de compra

  • Motivos para rotatividade

  • Formas de melhor aproveitar cada compra

Uma vez definidas, as buyer personas podem ajudar o seus representantes de vendas a:

  • Desenvolver uma compreensão mais granular sobre o background e necessidades da audiência

  • Adaptar a mensagem para alcançar as pessoas certas no momento certo

  • Entender o que diferencia o seu produto ou serviço da concorrência de maneira mais aprofundada

  • Produzir conteúdo relevante que responda às perguntas frequentes de maneira mais precisa

  • Construir guias, infográficos e demonstrações mais segmentadas

  • Entender melhor os obstáculos comuns no processo de vendas e como superá-los

Em resumo, as buyer personas ajudam você a se conectar melhor às necessidades de leads e consumidores potenciais. O resultado é a geração de mais vendas e clientes mais leais.


Como criar uma buyer persona

Criar uma buyer persona não é tarefa fácil. Como já mencionado, o processo não pode ser baseado em suposições e achismo, por isso você vai precisar de dados e informações relevantes coletados de forma confiável.

Como fazer isso? Veja os passos principais para a criação de uma buyer persona:

1. Descubra seus objetivos

Antes de mais nada, você deve definir quais objetivos quer atingir com a ajuda da buyer persona. Aqui estão alguns exemplos de objetivos:

  • Descobrir novos tipos de clientes em potencial

  • Entender melhor os interesses, desejos e motivações do cliente

  • Identificar quais estratégias de marketing e vendas são mais eficientes

  • Saber mais sobre o processo de venda e a jornada do cliente

  • Identificar os melhores canais de marketing e vendas para atingir consumidores potenciais

  • Identificar pontos da experiência do usuário que podem ser otimizados

  • Aumentar a taxa de conversão

2. Entreviste clientes, leads e colaboradores

A qualidade dos dados coletados está diretamente relacionada às pessoas que você entrevista. Aqui estão alguma sugestões de entrevistados e como cada um deles pode ajudar na criação de buyer personas:

  • Clientes atuais são uma ótima fonte de feedback, já que eles já possuem um relacionamento com a sua marca. Ao conversar com eles você pode obter insights e informações valiosas sobre produtos e serviços, experiência do usuário e processo de compra.

  • Os cliente potenciais, por sua vez, podem oferecer insights sobre a jornada do cliente, incluindo os obstáculos, preocupações e desafios pelos quais o cliente passa ao longo dela.

  • As indicações podem incluir colaboradores, colegas de indústria, conexões no LinkedIn e outros contatos em redes sociais. As informações oferecidas por estas pessoas podem ser particularmente úteis se você ainda não tem muitos leads e clientes.

  • Suas próprias equipes de vendas, marketing e customer success são uma fonte valiosa de dados sobre as reações do cliente ao longo da jornada de compra.

Ao contatar os entrevistados, deixe claro que o seu objetivo é pesquisa e não vendas. Torne o processo o mais fácil possível para os participantes e incentive a colaboração com brindes e recompensas.

3. Faça as perguntas certas

Agora que você sabe quem entrevistar é hora de definir quais perguntas você deve fazer. Existem alguns aspectos chave da vida do cliente que podem trazer informações valiosas para a sua estratégia de marketing. Você deve fazer perguntas relacionadas a cada um deles.


Aqui está uma lista de tópicos e perguntas relevantes que podem ajudar na criação de personas:

  • Informações demográficas - Qual é o gênero do cliente? Onde ele está localizado? Qual é o seu estado civil?

  • Interesses - Que tipo de conteúdo o cliente consome? Quais canais ele acessa? Quais são os seus desejos, aspirações e hábitos mais marcantes?

  • Valores pessoais - Quais são as prioridades do cliente ao considerar um produto? Quais são as suas maiores preocupações?

  • Dificuldades e desafios - Quais são os maiores pontos de dificuldade do cliente? Quais são os obstáculos na sua jornada de compra?

  • Circunstâncias profissionais - Quais são os valores profissionais do cliente? Quais os seus objetivos de carreira? Como meu produto pode ajudá-lo a alcançar estes objetivos?

  • Padrões de compra - Onde o cliente faz compras? O que ele consome? Como ele prefere pagar por produtos e serviços?

  • Comportamento online - Quais mídias o consumidor acessa? Ele possui redes sociais? Que tipo de dispositivo ele usa?

  • Decisão de compra - O que influencia o cliente na hora da compra? Ele compra por impulso ou necessidade? Existem outras pessoas envolvidas na decisão de compra?

4. Crie buyer personas “negativas”

Saber o tipo de pessoa que você não quer atrair é tão importante quanto saber o seu público ideal. Revise as perguntas listadas acima e tente definir um perfil de cliente “negativo”.

Isso pode incluir pessoas que não se encaixam em certo grupo demográfico, que não compartilham certos valores e prioridades ou que simplesmente não estão localizadas na sua área de cobertura.

Criar personas negativas também pode ajudar a direcionar os esforços da sua equipe de vendas, evitando que seus vendedores percam tempo (e dinheiro) conversando leads desqualificados.

5. Colete dados e informações relevantes

O uso de dados e informações concretas para complementar pesquisas de mercado e entrevistas pode ajudar na construção de buyer personas mais precisas.

Durante o processo de entrevista você pode acabar percebendo um certo desequilíbrio entre o que o cliente diz e o que o cliente realmente faz. Dados concretos podem ajudar você a garantir que as suas personas reflitam a realidade e não a imaginação.

Para usar dados na criação de buyer personas com mais eficiência, selecione as fontes de informações mais confiáveis. Web analytics, social media insights, dados de e-mail marketing e formulários online são algumas das opções mais comumente utilizadas.

Ao usar dados para informar suas personas, você pode garantir que elas estejam sempre atualizadas, precisas e relevantes de acordo com o comportamento e os interesses de seus clientes.

6. Reúna e analise as informações obtidas

Com os dados relevantes e entrevistas em mãos, é hora de analisar e cruzar informações relevantes. Você vai começar a perceber padrões e tendências no comportamento dos seus clientes.

Isso pode incluir semelhanças demográficas e profissionais, interesses em comum, padrões de compra similares e até mesmo problemas e reclamações compartilhados. Todos estes detalhes e outras informações relevantes poderão ser observados se a sua pesquisa for feita da maneira correta.

Vale lembrar que algumas informações podem acabar tendo que ser desconsideradas por não serem relevantes. O descarte do que não é necessário é tão importante quanto a coleta de dados e entrevistas no processo de criação de buyer personas.

7. Comece a estruturar a sua persona

Finalmente é hora de colocar no papel tudo o que você descobriu e começar a descrever o seu cliente ideal, ou seja, a sua buyer persona.

Aqui o importante é garantir que as informações obtidas possam ser traduzidas de forma direta, completa e facilmente compreensível. Você também deve ter certeza de que as informações utilizadas realmente podem ajudar suas equipes de marketing e vendas a criar um melhor entendimento sobre o cliente.

Além de detalhar as informações demográficas, interesses, desafios, motivações, você deve fazer com que a sua buyer persona realmente pareça uma pessoa real. Para isso, de um nome a ela, uma profissão e até mesmo uma história de vida. Vale tudo desde que as informações utilizadas sejam relevantes para o trabalho dos seus colaboradores.

Quatro passos para encontrar os leads certos rapidamente

Melhore o seu processo de qualificação de leads em instantes com este guia de quatro passos cheio de conselhos de vendas para você colocar em ação


Como usar buyer personas nas estratégias de marketing e vendas

Agora que você sabe quem são as suas buyer personas, é hora de colocar este recurso em prática.

Quando se fala em buyer persona a primeira coisa que vem à cabeça para muita gente é a personalização de conteúdo. No entanto, elas também podem ajudar na hora de criar estratégias de vendas e marketing, permitindo que você crie segmentos de marketing poderosos.

Um relatório feito pela Accenture em 2018 descobriu que 91% dos consumidores se declararam mais propensos a comprar com marcas que oferecem sugestões e recomendações relevantes. No mesmo ano, uma pesquisa realizada pela Epsilon revelou que 80% dos consumidores disseram que estariam mais propensos a fazer uma compra se uma marca oferecesse experiências personalizadas.

Em outras palavras, elaborar estratégias personalizáveis podem render ótimos resultados, incluindo melhor ROI, melhor qualificação de leads e um fechamento de negócios mais rápido.

No exemplo abaixo, você aprende como criar segmentos de marketing poderosos usando buyer personas:

1. Entenda seu mercado-alvo

Antes de mais nada, você deve coletar e organizar informações sobre o seu mercado-alvo. Informações demográficas como idade, gênero, estado civil e localização são um ótimo começo. A partir daí, você pode ir mais a fundo e coletar dados sobre os objetivos, valores, desafios e interesses do seu público-alvo. Afinal, buyer personas não são sobre dados demográficos e, sim, sobre os problemas e desafios que elas enfrentam.

2. Descubra como as pessoas se conectam com o seu negócio

Dados como tráfego no website, engajamento em redes sociais e participação em webinars podem ajudar você a descobrir onde, como e porque as pessoas interagem com a sua marca.

A partir daí, você pode criar personas únicas de acordo com a natureza do seu engajamento. Essas diferentes personas adicionam mais uma camada de valor ao seus templates de buyer persona, pois mostra as diferenças entre a jornada de quem compra online e de quem compra pessoalmente, o que pode aprimorar ainda mais seus esforços de segmentação e personalização.

Use as seguintes perguntas para determinar como as pessoas se conectam ao seu negócio:

  • Como elas ouviram falar da sua empresa pela primeira vez?

  • O que as fez decidir comprar com você?

  • Quais esforços de vendas ou marketing informaram sua decisão de compra?

  • Qual canal inspirou a compra (e-mail, postagem de mídia social, navegação em seu site, etc.)?

  • Quais opt-ins, se houver algum, eles assinaram ao ingressar na sua lista de e-mail?

3. Descubra como e porquê as pessoas usam seus produtos ou serviços

Para garantir que as suas buyers personas possam ser usadas na prática, você deve saber porquê e como as pessoas utilizam os seus produtos e serviços.

Por exemplo, você pode achar que o fator determinante por trás da compra é um recurso específico que só você oferece. No entanto, dados e entrevistas com clientes podem revelar outros motivos.

Aqui estão algumas medidas que você pode tomar para descobrir quais fatores influenciam a decisão de compra do seu cliente:

  • Entre em contato com a sua base de clientes para conseguir feedback e depoimentos relacionados aos seus interesses, preferências e prioridades

  • Realize pesquisas de mercado para descobrir como as pessoas utilizam os produtos e serviços da concorrência e para determinar se existem formas melhores e mais criativas de comercializar o seu negócio

  • Envie questionários de acompanhamento via email depois que seu cliente fizer o check-out, para saber o que o trouxe ao seu site e qual solução ele estava procurando

4. Segmente sua lista com base em suas descobertas

Com as suas buyers personas definidas você pode começar a segmentar a sua lista com base nos diferentes tipos de consumidor e características descobertos.

Aqui estão algumas maneiras de segmentar a sua lista para criar mensagens mais personalizadas:

  • Por estágio de compra: Segmente sua lista por lead, prospecto, cliente existente ou cliente recorrente

  • Por relacionamento: Leads quentes, mornos ou frios

  • Por engajamento: Utilize métricas como páginas visitadas, landing pages, preenchimento de formulários e downloads de materiais ricos e e-mails abertos e clicados

Quer você esteja planejando uma promoção de vendas ou enviando um e-mail de acompanhamento, seus resultados serão bem melhores se você combinar suas buyer personas com uma boa estratégia de segmentação para garantir que seu alcance seja o mais relevante e envolvente possível.


Conclusão

As buyer personas são uma maneira eficaz de reunir e organizar as características de seu comprador ideal para ajudar você e sua equipe a tomar melhores decisões de negócios.

Ao usar uma combinação de dados qualitativos e quantitativos, você pode criar personas abrangentes, que poderão ajudar você a melhorar seus esforços de divulgação e geração de leads, criar conexões mais profundas com seus clientes em potencial, fechar mais negócios e, por fim, melhorar seus resultados.

Compartilhe sua opinião com nossa Comunidade

Inicie ou continue a conversa com profissionais de vendas e marketing que compartilham as mesmas opiniões em nossa Comunidade.

Junte-se à nossa Comunidade